Medo da pirataria é tão nocivo quanto a própria pirataria, diz desenvolvedor

Thaylan Melo | 22:28 | 0 comentários


Img_normal
O fundador da desenvolvedora DreamRift, Peter Ong, falou sobre um efeito da pirataria nos consoles que nem sempre é sentido: a morte da inovação. Na opinião do desenvolvedor de Epic Mickey: Power of Illusion, o uso de softwares ilegais nos consoles pode acabar matando a inovação nas plataformas.
A afirmação foi feita a respeito de uma declaração da produtora Renegade Kid, que na semana passada afirmou que deixaria o Nintendo 3DS caso o console passasse a ter os mesmos problemas com a pirataria que o seu antecessor. Para Ong, esse tipo de atitude apenas piora a situação, pois podem acabar matando as plataformas tanto quanto a própria pirataria.
De acordo com o desenvolvedor, a ideia geral das empresas é que pais, avós ou jogadores casuais não fazem uso da pirataria. Da mesma forma, esse público tende a preferir jogos consagrados, esportivos ou de franquias reconhecidas. Sendo assim, surgiu uma tendência a pensar que títulos portados ou sequências sempre têm mais sucesso que séries ou ideias originais. Por isso, a preferência de trabalhar apenas nesse campo em consoles que sofrem com os bucaneiros.
Para Ong, o Nintendo 3DS é uma das únicas plataformas que permite o lançamento de jogos criados por times de desenvolvimento pequenos e médios, que queiram criar ideias inovadoras e dedicadas exclusivamente ao console. E faz uma previsão sombria: “no dia em que eu não tiver opção a não ser criar um game esportivo, vou procurar uma nova profissão.”

Category: ,

0 comentários