Jovens se interessam mais pelos Galaxys do que pelos iPhones, mostra pesquisa

Thaylan Melo | 08:52 | 0 comentários


A Apple não é a fabricante de celulares preferida entre os adolescentes dos Estados Unidos, de acordo com um estudo realizado pela empresa de consultoria Buzz Marketing. A pesquisa revelou que os jovens estão muito mais interessados pelos smartphones da linha Galaxy, da Samsung, do que pelos populares iPhones.
Adolescentes preferem os Galaxys aos iPhones (Foto: Divulgação)Adolescentes preferem os Galaxys aos iPhones
(Foto: Divulgação)
Uma das razões da impopularidade da Apple em meio aos adolescentes está no fato dos pais dos jovens preferirem justamente os telefones da maçã. Quando o pai ou a mãe de um adolescente compra um novo iPhone, o antigo é repassado aos mais novos. Assim, de acordo com o estudo, esta sensação de aparelho defasado colabora para que os produtos da Apple sejam mal vistos pelos mais novos.
“Os adolescentes comentaram que a Apple já era. A Apple fez um ótimo trabalho com a geração X e gerações anteriores, mas não acredito que eles estão conectados com as crianças do milênio”, comentou Tina Wells, consultora daBuzz Marketing.
Este é um buraco no mercado que pode ser explorado não só pela Samsung, mas por Sony,Motorola e Nokia, também consideradas rivais da Apple. As apostas das fabricantes em modelos com telas grandes, corpos coloridos e designs diferenciados pode fazer com que os jovens se interessem cada vez mais pelos produtos, deixando o iPhone cada vez mais para os mais velhos.De acordo com a revista Forbes, outro fator que leva os jovens a preferirem os Galaxys e demais smartphones aos iPhones é a ausência de novidades realmente inovadoras nos lançamentos da Apple. Enquanto as fabricantes têm investido em funções de sistema interessantes - como o multi-window do Android -, em trocas de dados mais práticas e em melhorias para as câmeras, a companhia da maçã continua focada em fazer bons aparelhos tradicionais - "ousando" apenas em pequenas mudanças no design e em diminuição no peso dos produtos, por exemplo.
Via CNET
fonte Tech Tudo

Category: ,

0 comentários